Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Alunas de Campo Grande, Dourados e Nova Andradina são premiadas no concurso de Redação da Defensoria Pública

O I Concurso de Redação da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, promovido pelo Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem), premiou na noite dessa sexta-feira (31) as candidatas que produziram as melhores redações.

 

Ao todo, 1.584 alunos de 143 escolas públicas municipais e estaduais de todo o Estado participaram do concurso, que premiou redações com a temática “Os direitos das mulheres: com igualdade e sem violência”.

 

Durante a abertura da solenidade, a coordenadora do Nudem e defensora pública Edmeiry Silara Broch Festi destacou a atuação especializada da Defensoria na promoção e defesa dos direitos da mulher.

 

Premiação

 

“O projeto nasceu com a necessidade de discutir nas escolas os direitos das mulheres para que esses direitos sejam efetivados. A intenção é mostrar um diagnóstico do nosso trabalho, antes desenvolvidos em workshops, palestras e capacitações de diretores, professores e coordenadores, desenvolvidos em parceria com o estado e município. Além da equipe psicossocial, o projeto também conta com a parceria da Escola Superior da Defensoria”.

 

A coordenadora do Nudem enfatizou que muitas redações trouxeram à tona relatos de violência doméstica e, por isso, o Núcleo terá de buscar novas estratégias nas atividades para atender essa nova demanda.

 

“A esperança de ver esses números diminuírem é grande. Com tudo, essa realidade demonstra que as discussões dos direitos das mulheres ainda precisam ser ampliadas para avançarmos em direção a essa conquista que tanto buscamos que é a igualdade e a equidade”, esclareceu.

 

Premiação Aluna

 

Em seguida, as finalistas fizeram a leitura das redações e receberam os certificados de primeiro ou segundo lugar nas devidas categorias. As alunas da rede municipal que tiverem as redações classificadas em 1º e 2º lugar receberam um certificado de participação e um smartphone, cada uma. Já as da rede estadual foram premiadas com o certificado e uma viagem com acompanhante, com destino nacional (1º lugar) e certificado e um smartphone (2º lugar).

 

A representante da Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande, Rosyanni Tabosa Ibrahim, falou a importância da discussão sobre temáticas, como a violência de gênero, dentro de salas de aulas.

 

Premiação representante

 

“Parabéns as alunas que tanto nos emocionam com seus textos mostrando o que sentem, o que tem ouvido e aprendido. As escolas públicas têm se empenhado nessa luta contra a violência em todos os sentidos”, disse.

 

No encerramento, a primeira subdefensora pública-geral do Estado, Júlia Fumiko Hayashi Gonda, pontuou a atuação da Defensoria Pública para combater as consequências de tanta violência que se traduz muitas vezes em mortes, mutilações ou marcas profundas no corpo e na vida de milhares de mulheres em nosso país.

 

Premiação Júlia

 

“Valorizamos ações como este concurso de redação que motiva os jovens a pensar, pesquisar, dialogar, compreender e se manifestar sobre um tema tão penoso, mas tão presenta em nossa sociedade. São iniciativas dessa natureza, no campo da educação e da conscientização, que podem alicerçar uma realidade diferente para as futuras gerações”.

 

Também participaram da cerimônia a corregedora-geral da Defensoria, a defensora pública de segunda instância Salete de Fátima do Nascimento; a representante da Associação dos Defensores Públicos de Mato Grosso do Sul (Adep-MS), defensora pública Joanara Hanny Messias Gomes; e a representante da Secretaria de Estado de Educação, Andrea Cristina Garcia.

 

Premiação finalistas

 

Premiação

 

Categoria Escola Municipal

1º Lugar – Letícia Ramos de Lima

Escola Municipal Professora Adair de Oliveira (Campo Grande)

Acesse a redação: Todos têm o direito de viver livremente

 

2º Lugar – Érika Rodrigues dos Santos

Escola Municipal Professora Oliva Enciso (Campo Grande)

Acesse a redação: Os direitos das mulheres

 

Categoria Escola Estadual

1º Lugar – Eloah Caroline Soares da Silva

Escola Estadual Presidente Vargas (Dourados)

Acesse a redação: A realidade das mulheres: uma desigualdade sem fim

 

2º Lugar – Vitória Passos de Menezes (representada por Maurício Barbosa – defensor público)

Escola Estadual Luiz Soares Andrade (Nova Andradina)

Acesse a redação: Violência gratuita ao amor

 

Confira as fotos da premiação aqui.

 

 

Fim do conteúdo da página