Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Com palestras, dinâmicas e debates, Defensoria realiza o 1º Encontro de Mulheres Líderes

Evento mulheres lideres capa

Evento reuniu mulheres que ocupam postos ou cargos de lideranças do Estado de MS.


Texto: Guilherme Henri


A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, por meio do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa da Mulher (Nudem), realizou o 1º Encontro de Mulheres Líderes. O evento, que integra o calendário de ações pelos 16 dias de ativismo contra a violência de gênero, contou com palestras, dinâmicas e debates entre as participantes.

Conforme a coordenadora do Nudem, defensora pública Thais Dominato Silva Teixeira, para o encontro foram convidadas mulheres que ocupam postos ou cargos de lideranças do Estado de MS.

O objetivo foi o de promover o debate sobre o enfrentamento à violência de gênero e difundir informações dos direitos humanos das mulheres, tornando as participantes multiplicadoras de conhecimentos e um elo entre a Defensoria e as demais.

“Quando atendemos às mulheres das comunidades com o projeto da Van dos Direitos percebemos que a grande maioria desconhecia a existência de um núcleo especializado da Defensoria para atendimento das mulheres em situação de violência de gênero. Isso nos incomodou! Então, a ideia do evento surgiu para que pudéssemos formar esse elo com as lideranças e elas pudessem ser a ponte entre o Nudem e as mulheres lá da ponta”, explicou a coordenadora.

Evento mulheres lideres interna

Encontro foi realizado na Escola Superior da Defensoria Pública de MS.



Além das palestras e dinâmicas desenvolvidas ao longo do encontro, foi explicada a atuação e importância do Nudem e informações sobre a violência de gênero.

“Houve um breve momento de discussões em grupos sobre os desafios e as perspectivas para o próximo ano. Para isso, foi montado um grupo em um aplicativo de mensagens onde também estamos enviando materiais educativos elaborados pela instituição”.

Participaram do encontro, representantes da associação das mulheres com deficiência, associação das Doulas, grupo de parto humanizado, universidades, representantes de bairros, Coletivo de Mulheres negras e até mulheres do interior.

“O que pretendemos é não romper esse vínculo que criamos com essas mulheres que, inclusive, nos deram ideias para atuação. Essa proximidade com a sociedade civil, escutar o que de fato as mulheres esperam e precisam é fundamental para pautar nossa atuação com núcleo”, concluiu a coordenadora do Nudem.


Evento mulheres lideres Nudem

Equipe do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher.

 

Fim do conteúdo da página