Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Após procedimento da Defensoria, UCI inicia sessões para pessoas com TEA e outras hipersensibilidades ainda em janeiro

uci




Texto: Danielle Valentim

A Defensoria Pública de MS, por meio do Núcleo de Direitos Humanos (Nudedh), instaurou Procedimento Operacional e Consultivo (POC) para acompanhar o cumprimento da Lei Estadual nº 5.677/2021, no UCI de Campo Grande. Em ofício resposta, a franquia de cinemas do Rio de Janeiro justificou a delonga e confirmou o início das sessões adaptadas, ainda, para janeiro.

O coordenador do Nudedh, defensor público Mateus Sutana, explica que o objetivo do POC era acompanhar o cumprimento da Lei Estadual, que trata da realização de sessão mensal de cinema adaptada às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) ou outras deficiências que acarretem hipersensibilidade sensorial em geral.

"Muitas famílias e pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) deixam de ter convívio social ativo. Pensando nisso, a lei 5.677/2021 criou sessões de cinema com algumas peculiaridades, como forma de minimizar algumas barreiras: o ambiente deve ter pouco estímulo sensorial e os funcionários deverão ser treinados para atendimento adequado. Esse é um grande passo para a garantia de dignidade e cidadania às pessoas com Transtorno do Espectro Autista ou outras deficiências que acarretem sensibilidade sensorial em geral", pontua o coordenador.

Em resposta às solicitações, a UCI informou que, em virtude da pandemia de Covid-19, não foi possível dar imediato cumprimento à legislação estadual. Contudo, após a provocação, a data fixa mensal em que as sessões são realizadas, acontecerá provavelmente em uma terça ou quarta-feira de cada do mês, iniciando já na próxima semana, quando ocorrerá a primeira sessão.

A UCI garante que possui equipe treinada para um adequado atendimento às pessoas com TEA ou outras deficiências que acarretem hipersensibilidade sensorial. Contudo, está em contato com a AMA (Associação de Pais e Amigos do Autista), para a realização de treinamento e emissão de certificado para toda a equipe ainda em fevereiro.

A publicidade e divulgação de datas serão feitas pela rede UCI, mensalmente de acordo com a data estipulada, sempre que possível com antecedência mínima de 10 dias.

As sessões – As sessões adaptadas serão realizadas com luzes permanentemente acesas, dimerizadas a 50% e som 25% mais baixo em relação a uma exibição tradicional e volume de som reduzido.

A lei garante, ainda, que familiares ou acompanhantes, mediante a compra de ingresso, terão acesso irrestrito à sala de exibição, podendo entrar e sair da sessão sempre que necessário.




dr.mateusuci
Coordenador do Nudedh, defensor público Mateus Sutana.

Fim do conteúdo da página